terça-feira, 2 de maio de 2017

4 bons motivos para você "escolher esperar"

Os jovens e demais cristãos solteiros são ensinados a não manter relações sexuais até se casarem. Normalmente, os motivos alegados para esta proibição se resumem em algo como "sexo antes do casamento não é permitido por Deus, pois é pecado de prostituição e um pecado contra o templo do Espírito Santo, que é o seu corpo". E tais afirmações estão realmente corretas. Nós, todavia, pretendemos apresentar aqui outras razões, algumas delas que você talvez nunca tenha pensado, para ajudá-lo a escolher esperar. Vamos a elas.

Sexo pré-conjugal não é errado "só porque Deus quis assim". É errado porque 1) choca-se com o ideal de Deus para os homens e as mulheres enquanto tais, ou seja, a formação da família; 2) é um atraso de vida; 3) pode impedir você de encontrar o seu verdadeiro amor e ser feliz com ele; 4) tudo tem o seu tempo, e o tempo de solteiro deve ser aproveitado para a consagração a Deus.

Deus criou o homem e a mulher para se unirem e serem uma só carne, vivendo numa mesma comunhão afim de suscitar descendência piedosa. São duas pessoas trilhando o caminho do bem que se unem em amor para gerar filhos igualmente amados. E nada mais natural que tal união, que carrega em si um compromisso tão grandioso, seja selado na forma da lei vigente em cada país. Você, moço, pode até ter certeza de que ama a sua namorada, mas isso ainda não lhe dá o direito de manter relações com ela. O seu dever é orar a Deus para que Ele tome a direção das suas vidas preparando-lhes o matrimônio e depois os filhos. Este é o roteiro para quem deseja formar uma família abençoada por Deus.

Compreenda também que praticar sexo sem compromisso é um verdadeiro atraso de vida: você prejudica o seu relacionamento com Deus e pode acabar atrapalhando ainda a sua saúde e os seus projetos pessoais. Seus sonhos profissionais podem ser adiados por tempo indeterminado ou mesmo cancelados por conta de uma gravidez antes da hora ou de uma doença sexualmente transmissível. Uma DST como a AIDS, por exemplo, altera o curso natural da vida de um indivíduo para sempre. Um filho que não foi desejado também. Por isso, avalie bem se vale a pena arriscar a sua integridade espiritual e o seu futuro por apenas alguns instantes de prazer.

Além disso, saiba que de maneira nenhuma você sairá ileso de uma vida promíscua. Quem "fica" com todo mundo ou tem contato erótico (não necessariamente sexo) com muita gente adultera o seu próprio ser, isto é, a sua alma, e ninguém brinca muito tempo de "ter um amor" sem que uma hora ou outra o seu coração desaprenda a amar. As lembranças dos seus ex, os traumas das relações passadas etc. tudo isso acaba modificando você, incapacitando-o, aos poucos, de ter um relacionamento sério com alguém que realmente o ame. O preço a pagar por isso pode ser se divertir com muitas pessoas mas acabar sozinho.

Há tempo para todas as coisas, e a mocidade é o tempo perfeito para buscar a consagração espiritual, pois se tem relativamente poucos compromissos. Como disse Paulo, "o solteiro cuida das coisas do Senhor, em como há de agradar ao Senhor; mas o que é casado cuida das coisas do mundo, em como há de agradar à mulher" (1 Coríntios 7:32,33), bem como "a solteira cuida das coisas do Senhor para ser santa, tanto no corpo como no espírito; porém, a casada cuida das coisas do mundo, em como há de agradar ao marido" (1Coríntios 7:34). Portanto, devemos aproveitar cada fase da nossa vida, sem pressa de pularmos para as próximas etapas! 

Por estes e muitos outros motivos é que a Palavra de Deus aconselha os solteiros a não abusarem da sua liberdade, mas viverem uma vida pura aos olhos de Deus. Escolher esperar é o melhor meio de serem abençoados e ainda evitarem muitas dores de cabeça desnecessárias.