quinta-feira, 6 de abril de 2017

Fracasso na vida, sucesso na religião...

De muitas pessoas, se lhes fosse tirado o status social que desfrutam em suas comunidades religiosas (igrejas), não lhes restaria nada: não seriam lembrados por ninguém como bons pais, bons filhos, bons profissionais, bons cônjuges etc.

É por este motivo que tantos se agarram desesperadamente aos títulos ou cargos que possuem em suas denominações, pois este foi o único sucesso que obtiveram em vida. A única empresa onde se destacaram foi a religião: se forem demitidos dela, vão para a sarjeta existencial.

Por isso, esmere-se primeiramente em desempenhar bem os seus papéis dentro da sua casa, do seu trabalho, do seu local de estudos. A sua vida dentro da igreja deve ser um reflexo da sua vida "lá fora", e não a sua própria vida...